Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Liberdade para todos

por Henrique Monteiro, em 24.04.15

livre1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Ventos de Guerra a 24.04.2015 às 11:33

Este é o desenheiro do regime.
Regime inquisidor que repete erros históricos, provenientes do MAU ADN da raça TUGA.
Invejosa
Inquisidora
Depressiva
Destruidora de talentos e de génios
Sem imagem de perfil

De João a 24.04.2015 às 11:49

Explique-me a ver se percebo.
Ser inquisidor, invejoso, depressivo e destruidor é proibir que terceiros (muitos deles indefesos, p.ex. crianças) sejam expostos a substâncias que estão cientificamente comprovadas como nocivas, tudo a favor de indivíduos viciados nessas mesmas substâncias?
Realmente, e neste aspecto, vivemos num regime inquisidor e totalmente opressivo!!! (sarcasmo)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.04.2015 às 14:19

Por motivos óbvios, factos cientificamente comprovados é algo que um fumador não entende...

...e compreender que a liberdade de um individuo (mandar fumo) termina onde começa a liberdade do próximo (que não quer ou não pode, por motivos de saúde, levar com o fumo) também é um conceito transcendente.
Sem imagem de perfil

De Rocfer a 24.04.2015 às 19:30

Os fumadores têm que entender que o seu vício não está consignado na constituição e por isso não é um direito que lhes assiste, é uma permissão e uma consequência da liberdade de opção, apesar dos mais variados avisos sobre as reais consequências em termos de saúde, que só deverá poder ser exercida se não violarem a liberdade de outros. Como normalmente esta gente não costuma pensar, porque se o fizessem já teriam abandonado o hábito tabágico, os outros e liberdade dos mesmos é um conceito que não figura no processamento diário daqueles cérebros. Como tal, ainda penso que as restrições são poucas para quem quer fumar em espaços onde coabitam não fumadores, mas isso é outra história e são outros interesses.
Sem imagem de perfil

De AP a 27.04.2015 às 00:26

e se me apetecer libertar um monumental peido muito malcheiroso mesmo nas bentas de um fumador que antes me encheu a cara de fumo cancerígeno? será que fica chateado?
Sem imagem de perfil

De JGR a 28.04.2015 às 20:16

Claro as substancias não são as mesmas
Sem imagem de perfil

De M Á R I O J O Ã O CASTRO a 24.04.2015 às 21:03

Praticantes do egoísmo
centrados no seu umbigo
curtem acto de heroísmo
e ao cigarro chamam figo!


Fervorosos narcisistas
inseguros, mas estilosos
adoram dar nas vistas
arvoram-se de gloriosos!


Aguentam bem o fuminho
vivem e curtem a valer
se o pulmão fica pretinho
"um dia hei-de de morrer"...


Tretas de vida modernaça
mas sem chaminé na testa
vivem na ilusão da fumaça
a vida assim é uma festa!


Queimam euros, saúde,vida
viciados no seu "prazer"(???)
e que ninguém lhes diga
há mais gente a conviver!!!
Sem imagem de perfil

De FumaRolhas a 24.04.2015 às 22:37

Os caabrões que fumam, que fumem na rua.O outro pessoal que não fuma não tem que cheirar a meerda do caaralho do fumo deles.
Sem imagem de perfil

De Irlantuga a 25.04.2015 às 14:38

Sou fumadora, e mesmo muitos anos antes de terem aplicado a lei do tabaco em PT, sempre respeitei quem não fuma.
Lembro-me de estar em espalanadas e se estivessem miúdos na mesa ao lado da minha tinha 2 opções: ou mudava para outra mesa mais afastada ou não fumava. Quando vim para a Irlanda à 8 anos atrás já a lei estava em vigor e mais depressa me adaptei. Se vejo que estou a incomodar apago ou afasto-me. Agora se começo a ouvir @#&% de bocas, levam logo resposta certa....
Sem imagem de perfil

De OLP a 25.04.2015 às 20:38

Não sou exemplo para ninguém. Já fui jovem, já fumei em espaços fechados, já atirei beatas e cuspidelas para o chão, enfim já fui um incivilizado normal como todos os outros. Hoje aos cinquenta e tais e após a evolução na educação e civismo que vivemos em Portugal nos últimos 40 anos, custa-me imenso ver a generalidade da população lançar para a via pública toda a espécie de lixo, beatas, escarros, embalagens de alimentos, lenços de papel usados, etc., etc., sejam brancos, pretos amarelos ou vermelhos, estejam ou não perto de um caixote do lixo ou de um cinzeiro.
É a liberdade de quem nada respeita, mesmo a sua própria liberdade.
Sem imagem de perfil

De LC a 25.04.2015 às 23:45

...para não falar na merda de cão dejectada nos passeios e não apanhada pelos srs/as donos dos animais e depois pisada por outros transeuntes.
Sem imagem de perfil

De BlogdoCusco a 25.04.2015 às 22:57

Bravo, adorei este cartoon com base na noticia da proibição de fumar em todos os espaços fechados certo?

Comentar post



Publicidade


No facebook


Cartoons Família e Desporto






Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog