Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Duelo desigual

por Henrique Monteiro, em 07.01.15

duelo1.jpg

Não obstante a tragédia e o terror que nasce da intolerância, é reconfortante saber que o humor é uma arma profundamente eficaz contra aqueles que a promovem.  Ele persistirá triunfante muito para além do todos os males que nos tolhem a liberdade. Não há força que o elimine nem doutrina que o amordace. É uma luta sem vitória.

 

Para os colegas que sucumbiram no exercício desse bem precioso a certeza de que o lápis continuará afiado e o papel continuará branco e apetecível.

 

Henrique Monteiro

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018


50 comentários

Sem imagem de perfil

De carneiro a 07.01.2015 às 21:26

Caro Henrique,

Não nos conhecemos, mas hoje apeteceu-me enviar-lhe um abraço.
Sem imagem de perfil

De Paulo Pereira a 07.01.2015 às 22:38

Porque a cobardia de quem usa uma arma para calar, não pode nunca eliminar os espiritos livres, nem aterrorizar os que sobrevivem, temos o dever de homenagear com atitudes pacificas mas inequivocas de que em momento algum iremos esquecer os que tombam e defesa da nossa LIBERDADE.
Sem imagem de perfil

De AP a 07.01.2015 às 23:16

responder a tiro é ignóbil mas atacar com o lápis muitas vezes é totalmente imprudente!
Sem imagem de perfil

De António L a 08.01.2015 às 04:15

E tu és, alegadamente, idiota.
Sem imagem de perfil

De jpeg a 08.01.2015 às 08:29

a liberdade de uma pessoa termina quando começa a de outra pessoa.
brincar uma vez tem piada, duas já não tem piada, três já chateia.
morreram inocentes é verdade temos de condenar, mas temos de condenar também quem nada fez contra o abuso praticado por um jornal a liberdade tem limites
Sem imagem de perfil

De Pedro a 08.01.2015 às 08:55

três já chateia? Porquê?
O problema desse "limitar o abuso" é não só definir o limite como definir o que fazer se não houver acordo sobre o limite.
Se achas demais, NÃO LÊS! Porque o teu limite não é o de mais ninguém.
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 10:13

Se te chega ao ouvido que o vizinho do andar de cima passa a vida a dizer mal de ti dos teus filhos e da tua mulher o que fazes? bates-lhes à porta. e o que diz ele? era só na brincadeira. e como reages? com um processo. ou se fores estúpido com um murro nas ventas.
Sem imagem de perfil

De Rui a 08.01.2015 às 10:22

Abriu a época de caça ao cartoonista, uma realidade crua de como facilmente uma piada simples pode tornar-se muito negra.
No mundo inteiro existem coisas feias e bonitas é a vida.
Estes homens usaram o seu talento para divertir, criticando e condenado segundo os seus valores, mas todos temos de saber que a liberdade não existe, apenas uma prisão consentida e por isso temos de ter cuidado e eles achavam que não.
"Abriu a época de caça ao cartoonista" é uma piada engraçada ou sem gosto? mas uma coisa tenho a certeza a vida humana deve ser sempre respeitada.
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 10:48

Uma vez que não há humor sem inteligência um bom cartoonista é para mim uma pessoa de elevada inteligência.

Uma pessoa inteligente conhece a realidade de outros povos e outras culturas. E sabe ter tacto, diplomacia.

Vou num safari de jipe.
Saio do jipe no meio de uma manada de gazelas e dou um chuto no rabo de uma delas; a manada foge.
Saio do jipe ao ver uma manada de elefantes e dou um chuto no rabo de um deles; um dos machos intimida e pode chegar a carregar.
Saio do jipe ao ver um grupo de leões e dou um chuto no rabo de um deles; qual domador de circo fico com a cabeça dentro da boca de um traçador de bifes. Lá tem que vir o guia dar um tiro no leão para me safar o pernil.
Depois volto para a minha terra a dizer que os animais na selva afinal são maus e têm que ser dizimados. Porque não entenderam que estava a brincar com eles.
Sem imagem de perfil

De JD a 08.01.2015 às 17:44

Apenas dizer que o Charlie Hebdo não é apenas humor, mas principalmente uma critica social. E para pecerberem teriam de viver em França.
Sem imagem de perfil

De sapotroiko a 08.01.2015 às 02:20

Olho por olho, dente por dente,..
Contra todos os tabus a tolerância tem limites já e agora quero manifestar o apreço pelo trabalho dos cartunistas e que nem uma G3 que o estado tem para revenda caia nas mãos de cobardes que vêem nas armas matracas em nome de um "Deus" que só existe no cérebro dos fracos. As religiões sempre foram o pesadelo de todos os males e de todos os cobardes que acreditam nelas de forma tão trágica como o sucedido, para esses o caminho é a forca
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 10:18

és casado, tens filhos batizados e queres um funeral católico?

epá... olha que não pode ser: as religiões são o mal deste mundo!
Sem imagem de perfil

De Rui Martins a 08.01.2015 às 11:11

Bem respondido...5 estrelas.
Imagem de perfil

De Kok a 08.01.2015 às 14:46

Òh "AP" qual a diferença entre funerais?
Os católicos são melhores que os outros? Ou será que são piores?
Para o meu tanto se me dá; vou é fazer o possível para faltar...
Sem imagem de perfil

De art a 08.01.2015 às 06:21

Excelente homenagem (escrita e desenhada) aos caídos pela liberdade de expressão!

R.I.P.
Sem imagem de perfil

De antoniopestana a 08.01.2015 às 07:26

A qualquer nível,seja da vida,seja dos bens materiais,estamos sujeitos a perder o duelo sempre que permitimos que outros o façam por nós.
Sem imagem de perfil

De jpeg a 08.01.2015 às 08:28

a liberdade de uma pessoa termina quando começa a de outra pessoa.
brincar uma vez tem piada, duas já não tem piada, três já chateia.
morreram inocentes é verdade temos de condenar, mas temos de condenar também quem nada fez contra o abuso praticado por um jornal a liberdade tem limites
Sem imagem de perfil

De Cris a 08.01.2015 às 10:00

«três já chateia? Porquê?
O problema desse "limitar o abuso" é não só definir o limite como definir o que fazer se não houver acordo sobre o limite.
Se achas demais, NÃO LÊS! Porque o teu limite não é o de mais ninguém.»
Sem imagem de perfil

De Rui Martins a 08.01.2015 às 11:26

É nisto que dá brincar com o fogo...sou sincero, uma piada só tem piada uma vez, e acabou.
Não me venham com a Liberdade de Expressão, essa é uma frase que não cola, porque a própria Liberdade tem limites, especialmente quando a minha liberdade interfere ou choca com a Liberadade alheia.
Estes senhores " Jornalstas/Cartonistas" abusaram dessa Liberdade, sabendo eles das reacções do passado. Dois deles Cartonistas "Famosos" ou "Talentosos" como o Walinski já com 81 anos e outro com "setentas e picos", já era para terem Juízo e mais responsabilidade, até porque diz-se que com a idade vamos ganhando "Calos"...parece que nem todos. Infelizmente aconteceu o que se calhar até eles previam. O pior foram os danos colaterais, e desses tenho pena e pesar, pois apenas compriam serviço de proteger e foram apanhados na teia da aranha...aos dois Polícias e às respectivas famílias as minhas mais respeitosas Condolências.
Tudo isto não passou de uma Vendetta.
Por vezes pela boca morre o peixe, neste caso foram pelos "cartoons".
Quanto à queles que criticam as relegiões, criticam-nas porque estão mal informados. E deveriam pensar que a sociedade Ocidental actual, é como é, devido ao CRISTIANISMO. Caso contrário era-mos um bando de labregos e pagãos sem educação.
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 12:27

Nem mais.

A maior parte das vezes as massas deixam-se iludir sem pensar e sem a humildade de admitir que ninguém conhece toda a verdade.
Sem imagem de perfil

De Eph a 09.01.2015 às 01:52

Quem és tu para ajuizar se uma piada tem piada, ou se tem piada uma vez, duas ou mil?
Mas quem és tu para dizer que uma pessoa de 81 anos não tem juízo porque faz cartoons? Porque se expressa, utilizando a sua liberdade? Aquele senhor, com 81 anos, era mais jovem do que tu alguma vez foste ou irás ser.

A Liberdade de Expressão não se submete a dogmas religiosos. Não na nossa civilização, isso funciona assim é na sharia, do Estado Islâmico. Ou há umas centenas de anos aqui também, mas felizmente conseguimos correr com a religião cristã para onde ela deve estar: dentro da Igreja.

Você, ao lamentar apenas e só a morte dos polícias, é uma merda de Homem. E não há religião que o salve.

Henrique Monteiro, custa-me imenso que tenha de ler comentários como alguns que estão aqui no blog. Resta-nos a convicção de que não são uma maioria, como se pode constatar por essa Internet fora, apesar de pelos vistos uns quantos terem sido atraídos até ao seu blog, por alguma razão.
Sem imagem de perfil

De jpeg a 09.01.2015 às 08:23

por acaso leste o que escreveste?
Liberdade implica responsabilidade, quanto aos limites... tens os limites de educação, morais e religiosos.
Ninguém gostou de ver a publicidade da PEPSI sobre o Cristiano Ronaldo, e é um futebolista. Sabes quanto a PEPSI perdeu??
agora imagina o efeito de uma caricatura a igreja católica para as pessoas de mais idade...
agora pensa no efeitos....
estamos a falar de saber respeitar o que nada a ver tem a ver com liberdade mas abuso de liberdade. Mas para saber respeitar temos de ter respeito. Tu tens?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.01.2015 às 17:23

Mas quais limites religiosos? Esta merda não é sharia. Blasfémia não é crime, é um direito! A Inquisição está morta!

Era o que faltava agora também não se poder caricaturar a Igreja Católica, por causa do que um idoso qualquer possa pensar. Esse NÃO é um limite à liberdade de expressão. Passe os olhos pela nossa Constituição, a ver se aprende qq coisinha.
Sem imagem de perfil

De José a 11.01.2015 às 16:32

Pagãos sem educação? Apesar de existirem algumas obras interessantes por parte de autores cristãos na Antiguidade Tardia, é mais que evidente que os autores pagãos, muitos deles citados pelos cristãos posteriores, tinham muito mais qualidade.
Aliás, o termo pagão é um termo recente que começa a ser vulgarizado quando o cristianismo se tinha difundido na população maioritariamente pobre das cidades e junto de algumas famílias de bispos. De resto, os não-cristãos, tinham-se refugiado no campo (em latim, pagus).
Esses não-cristãos eram as famílias ricas e educadas de senadores do Império Romano, que não se tinham tornado bispos num estratagema criado por Constantino para escaparem aos impostos (as elites estavam responsabilizados pela cobrança de impostos, exceto aqueles que se tornassem bispos das suas cidades).
Aliás, são esses cristãos que se "contrapõem aos labregos e pagãos sem educação" que destroem complexos "pagãos" como a Biblioteca de Alexandria, bem como outras infraestruturas de conhecimento. Aliás, mesmo a preservação de obras de autores clássicos (Aristóteles, Platão, Cícero...) é feita através do mundo islâmico, chegando à Europa através de Toledo (muçulmana) e sul de Itália (muçulmano).
Tem a certeza que não quer reformular essa afirmação sobre o paganismo? É que os autores cristãos afirmam-se no momento de declínio e queda do Império Romano. Aliás, recomendo-lhe mesmo que leia aquela obra do Edward Gibbon que se chama "History of the Decline and Fall of the Roman Empire", bem como outra obra que ele tem sobre o cristianismo e a queda do Império Romano. Fazia-lhe bem, para não ter uma visão tão preto e branco da História...
Sem imagem de perfil

De Rui Martins a 11.01.2015 às 17:55

Sim...o livro que você leu e de onde extraiu toda essa informação...meu caro também já o li e é muito básico e limitado.

Tomé no seu Evangelho ( Gnóstico / Apócrifo) Gnóstico / Gnose / Conhecimento, na citação 2, diz o seguinte
" Aquele que procura, não cesse de procurar até quando encontrar, e quando encontrar ficará perturbado; e ao perturbar-se, ficará maravilhado e reinará sobre o Todo".

Isto é aplicável inclusive ao conhecimento intelectual.

E de referir que o termo pagão, era já utilizado pelos Judeus, antes mesmo do aparecimento do movimento Cristão, ou melhor Judaico-Cristão.

Para si deixo-lhe com um nome Jacob Slavenburg.

De resto fique com a seu Pseudo - conhecimento intelectual, que eu fico com o meu.


Sem imagem de perfil

De José a 14.01.2015 às 16:13

Leu mesmo o livro? É que chamar de "ultrapassado" ao Gibbons, seria verdadeiro, agora "básico e limitado", cheira-me a resumo... Que aliás é o que se vende nas livrarias, visto que a obra completa não é publicada há já bastante tempo, nem em inglês, nem em português.
Não, não extraí esta informação toda desse livro (nem por lá perto). Mas se calhar quer que refira outro livrinho, esse muito menos interessante, um bocadinho efabulístico, mas certamente já mais do seu agrado, visto que não critica os cristãos, chama-se "Decadência Romana ou Antiguidade Tardia?" do Marrou. Mas aquilo não é comprovado pelas evidências arqueológicas, como demonstrou o Ward-Perkins...
Também é interessante constatar que são os labregos dos pagãos que desenvolvem áreas como o direito, a matemática, a geografia, a história, a filosofia... Resumindo, foram os labregos que desenvolveram tudo o que permitiu a sociedade moderna e depois a contemporânea. Mais engraçado ainda, foram os labregos que criaram o império que depois os cristãos, quando ele estava a cair, disseram que era o fim do mundo se caísse (vede S. Jerónimo e St. Agostinho, embora este último a tentar apaziguar os ânimos).
E já agora, se os judeus já usavam esse termo antes, então eles não eram linguisticamente muito inteligentes, é que chamar de campónios às elites urbanas do império... Eu realmente compreendo por que motivo de vez em quando havia uma ou outra perseguição aos judeus (e aos cristãos), a ofender assim a autoridade... Para essa afirmação quero provas. Vai-me desculpar mas em muitos anos de carreira nesta área nunca ouvi falar dessa, pelo menos entre os autores aceites geralmente...

PS: Passei ao lado do interesse da citação.
PPS: Se realemente leu a obra completa do Gibbons, peço-lhe perdão e ainda gostava que me informasse onde é possível comprá-la.
Sem imagem de perfil

De Artur a 08.01.2015 às 11:31

Antes de mais, parabéns ao cartoonista não só por este cartoon mas por todos os outros anteriores.
Depois de ler os comentários aqui colocados só posso chegar a uma conclusão, o problema maior é que o ser humano ou perdeu a noção do que é liberdade ou não sabe pura e simplesmente o que é liberdade seja ela de que forma for.
Ser livre não me dá o direito de desrespeitar os valores dos outros, sejam eles o que quer que sejam. Posso discordar deles e expor o meu ponto de vista, não posso, nem devo impor pela força os meus valores ao outros.
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 11:53

Apoiado!

E tanto é válido para o que desenhou como para o que respondeu ao tiro! Passaram os dois das marcas.

A terceira lei de Newton é tramada e pode ter resultados inesperados...
Imagem de perfil

De Ssssstress a 08.01.2015 às 15:18

Pois! O melhor mesmo seria vivermos todos em guetos!
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 18:07

hum? .... ? fiquei a leste
Sem imagem de perfil

De marta a 08.01.2015 às 11:31

LIBERDADE sempre!
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 11:50

sim, mas depois não se queixem dos extremos desse conceito "liberdade sempre".

se eu como chocolate sempre, não posso dizer que a culpa de estar gordo é do chocolate; eu é que não devia comer tanto!
Imagem de perfil

De Ssssstress a 08.01.2015 às 15:24

No seguimento dos teus exemplos anteriormente expressos nos comentários acima sugiro que utilizes todos estes chocolates para adoçares a boca àqueles animais selvagens, que pontapeaste no safari imaginário.
Eles certamente que prefeririam chocolates do que "biqueiradas" nos respectivos traseiros.
Sem imagem de perfil

De Rui Martins a 08.01.2015 às 15:34

Você está muito SSSSSTREEEEESSSSAAAADDDDOOO.

O Que o Amigo AP, disse está correcto e afirmativo.
Sem imagem de perfil

De AP a 08.01.2015 às 18:09

Tristes de nós... Não adianta... por alguns exemplos dá vontade de desistir... estamos condenados à desgraça. como dizia a minha falecida avó: vai ser o fim do mundo à cornada!
Sem imagem de perfil

De Rui Martins a 08.01.2015 às 15:31

Palavras sábias Amigo, Palavras Sábias...nem mais.
Sem imagem de perfil

De Rui Martins a 08.01.2015 às 15:32

Palavrsa Sábias...nem mais.

Comentar post


Pág. 1/2



Publicidade


No facebook


Cartoons Família e Desporto






Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog