Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





As praxes...

por Henrique Monteiro, em 04.06.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018


20 comentários

Imagem de perfil

De Cabrito do Monte a 04.06.2008 às 06:27

Concordo que há abusos em certos politécnicos e universidades, mas eu, graças a Deus, fui daqueles praxados à boa maneira do estudante universitário, isto é, praxes engraçadas em que todos se riam (incluindo os praxados) e no final todos iam beber um copo (pagavam os "Doutoures").

Ainda acho que a praxe regulada e respeitada é um bom método de integração na vida académica, puxando a brasa à minha sardinha, se não fosse a praxe não tinha conhecido metade das pessoas que conheço hoje na minha Universidade.

Já agora, (ainda) estudo na UC.


PS Henrique, continua o bom trabalho!
Sem imagem de perfil

De JPF a 04.06.2008 às 08:19

Os portugueses são todos caloiros? é que os nossos politicos começam todos na universidade e depois esquecem-se que já de lá sairam e continuam a praxarnos, posso fazer como a outra e ir fazer queixa deles por violação abusiva nas praxes?
P.S.- só é praxado quem quer e quem não tem personalidade suficiente para se impor por si só
Imagem de perfil

De Liliana a 04.06.2008 às 11:25

P.S.- só é praxado quem quer e quem não tem personalidade suficiente para se impor por si só"
Tenho de discordar contigo. Pode haver quem não seja anti-praxe e não concorde com determinadas praxes mais abusivas , que é o meu caso, por exemplo.
É verdade que as praxes têm um carácter de integração importante e não me parece justo uma pessoa ter de se declarar anti-praxe só para não ter de se sujeitar aos abusos de uns parolos que por momentos gostam do sabor de se sobreporem aos outros.
Além de que, em muito sítios com forte espírito académico, quem se declara anti-praxe fica impedido de participar nas festas.

Sem imagem de perfil

De JPF a 04.06.2008 às 11:36

Não me expliquei da melhor forma... não sou anti-praxe, sou anti-abusos, e esses abusos sim... podem e devem ser recusados pelos praxados, para depois nao se virem queixar e colocar processos em tribunal... mas parece que para alguns, é melhor sujeitarem-se a isso (para poderem ir a essas festas) pq o sacrificio que uma familia de classe media faz para colocar la o filho é apenas para ele se integrar e ir a festas.
Imagem de perfil

De Liliana a 04.06.2008 às 12:51

No meu caso, e como na maioria dos alunos de Lisboa, isto não tem importância nenhuma porque não há grande ambiente académico. Nem as praxes são por aí além. Mas há faculdades de pequenas cidades, como Beja, Évora e outras, onde a maioria dos alunos vêm de outras cidades e pontos diferentes do país e acabam por ser a família uns dos outros enquanto lá estão. Aí sim, o ambiente académico, assim como as festas são importantes. E é compreensível, a meu ver.
Mas é claro que ninguém se deve deixar humilhar.
Imagem de perfil

De touaqui42 a 04.06.2008 às 09:16

Ora nem mais, os PORTUGUESES são uns caloiros e necessitam de ser praxados.
Afinal os MILAGRES não existem.
Temos os POLITICOS olhando pelos PORTUGUESES, afinal eles são a NATA do SABER e melhor do que ninguém sabem o que os PORTUGUESES precisam.
Como demostra a imagem, meter a cabeça na água e refrescar as ideias.
Sem imagem de perfil

De JPF a 04.06.2008 às 09:33

e quem disse que aquilo é água?
Sem imagem de perfil

De João Lopes a 04.06.2008 às 14:37

Uma bela aguinha castanha xD
Eu não sou anti-praxe e, de facto, vou ser praxado no inicio do próximo ano lectivo na UMa, provavelmente. E não tem nada a ver com falta de personalidade! Ora essa. Acontece que eu sou um tanto tímido, principalmente no meio de grandes grupos de desconhecidos, portanto creio que vai ser bom para mim. Agora, aquela treta de "Ah e tal, se fores fazer queixinhas vais ser excomungado"... Eu vou prá faculdade estudar, e se o resto do pessoal tá lá para brincar e ficar 200 anos a terminar um cursinho de 3 ou 4... pronto, há gente para tudo :/
Imagem de perfil

De vistamar a 04.06.2008 às 14:36

A mim aquilo parece tinto.
E no fundo acho que a maioria dos portugueses andam no tinto para poderem se esquecer que temos um senhor engenheiro que conseguiu um diploma passado num Domingo!!!!
Sem imagem de perfil

De JPF a 04.06.2008 às 14:47

tinto, só se for a martelo... não há € para vinhos de marca!!!
Imagem de perfil

De vistamar a 04.06.2008 às 14:50

Mas quem é que falou em marcas?
Imagem de perfil

De touaqui42 a 04.06.2008 às 21:46

Bom bom.
A minha pessoa é como o JACINTO, tanto bebo branco como tinto.
Existe por ai um tintol, pode ser daquela zurrapa que no antigamente se vendia nos carvoeiros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2008 às 16:22

há praxes e praxes... assim como há praxantes e praxantes, assim como há pessoas razoáveis e pessoas malévolas. estigmatizar a tradição académica não é a solução, mas sim moderar e regulá-la.
Sem imagem de perfil

De carochinha a 04.06.2008 às 16:43

concordo com o que foi dito: há praxes e praxes! bom cartoon, como sempre! bjs
Sem imagem de perfil

De a.melo a 04.06.2008 às 16:58

H.M.-- Mais uma vez sai um cartoon muito a propósito:
Acabei de ver na TVI "As tardes da Júlia" o relato de uma caloira que passou pelas piores humilhações de um ser humano.
Passou-se na Universidade de Santarém num curso Agrícola, a caloira ao perceber que ia ser praxada
e ao que estava assistir à volta, disse que era
Anti-Praxe, era motivo para a deixarem em paz,
mas NÃO, uns MATULÕES (daqueles que andam à conta dos papás 8 e mais anos acabar um curso)
agarraram a caloira e com excrementos de porco e
BOSTA de vaca, besuntaram-na toda, obrigando-a
a fazer tal qual o cartoon de hoje:
Resumindo: A família levou os MATULÕES a tribunal
e foram condenados. Se a praxe é para integrar
leiam agora::::A caloira teve que mudar de Faculdade
teve que mudar de cidade bem longe dos seus, com
medo de represálias.
Sem imagem de perfil

De joao Lopes a 04.06.2008 às 20:01

É triste haver gente assim. Mas, mais uma vez, a culpa não é da praxe, é dos seres humanos que não conseguem viver em comunidade e que só se importam consigo mesmos, que eram capazes de atirar o melhor amigo duma ponte se isso tiver alguma diversão, vender a avó para comprar droga, internar a mãe no hospital para ir a uma festa, ou.. pronto, vá lá, cuspir para a estrada. São essas pessoas que pensam pouco nas consequências que tornam a diversão de outras num inferno.
Sem imagem de perfil

De João Lopes a 04.06.2008 às 20:02

Ah, é verdade. Gostei do cartoon. aquilo são desenhos nas costas do subjugado?
Sem imagem de perfil

De Joaquim Sousa a 06.06.2008 às 15:31

Quem acaba de conseguir entrar na Universidade, Só pede que o Belisquem, Torturem a ver se não esta ainda a sonhar, mal eles sabe que começou para ele e se calhar para os pais o pesadelo das: Propinas, Dormidas, deslocações, etc.
Sem imagem de perfil

De tito a 18.11.2008 às 05:34

Grande cartoon! Nao foi por acaso que foi este o o escolihopara o poster da semana do Caloiro da fct-unl!!! Obrigado Henrique!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.11.2008 às 05:36

escolhido para*

Comentar post



Publicidade


No facebook


Cartoons Família e Desporto






Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog