Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Portugal a arder

por Henrique Monteiro, em 13.08.17

arder1.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.08.2017 às 13:16

Portugal arder na Europa e os satélites do siresp´orra..,parece que houve um colapso no siresp do Costa por este já não pertencer a PT!

(tens a careca arder)

O negócio do SIRESP nasceu torto e nunca se endireitou. Um relatório do Tribunal de Contas de 2006, a que o Publico teve acesso, já alertava para o corte de meios provocado pela forma como os governos de Durão Barroso, Santana Lopes e José Socrates geriram o negocio (exp)

(!òvó! Pois zé, tu sabes por causa de siresps destes é que o Ti-Belmiro veio em 2007 fazer uma Opa a PT)

Primeiro, o Tribunal questiona a escolha das empresas que foram convidadas a pensar e executar o projeto, em 2003 e fala em duvidas de legalidade. Na altura, a unica proposta apresentada foi rejeitada pelo governo de Durão Barroso que decidiu renegociar o contrato de adjudicação com a então Sociedade Lusa de Negócios. Daqui resultou uma redução dos meios e as estações base do sistema, por exemplo, passaram de 515 para 451 (exp)

( !òvó! operação marquês, 64 milhões foram pra motoristas, Durão, SLN, 44 etc )

Segundo, concluída a renegociação, o contrato foi adjudicado já durante o Governo de Pedro Santana Lopes, que se encontrava em gestão, o que também merece criticas do Tribunal de Contas. As ligações do então ministro da Administração Interna, Daniel Sanches, a um dos sócios da antiga Sociedade Lusa de Negócios vieram aumentar a polemica(exp)

(!òvó! A SLN do Loureiro e o BPN do Oliveira tinham muitos motoristas e muita avilês para o negócio)

Terceiro, ja na era de José Sócrates, o governo socialistas decidiu pedir a nulidade do negócio. Seguiram-se mais negociações e mais revisões do projeto inicial, como novos cortes na estrutura do SIRESP. Antonio Costa, à altura ministro da Administração Interna, decidiu simplificar varias fases e dispensar o período experimental do sistema por considerar que os objetivos estavam acautelados. Por fazer ficaram os testes, a verificação do desempenho e do sistema de penalização por falhas, tudo somado, o Tribunal de Contas concluiu em 2006 que foram "claramente violadas as normas" do contrato de adjudicação do SIRESP. Apesar de não recusarem o visto, os juízes fizeram varias recomendações, alertaram para as fragilidades do negocio e para o corte de meios inicialmente previstos(exp)

"Privatizaram uma grande trapalhada não acha duvida e, quando se nacionaliza um buraco logo outros aparecem" (Oliveira e Costa do BPN nadava em siresps, pelos vistos)..,Zé, pega em ti com essa tocha arder e vai a Bruxelas dizer aquela gente de uma vez por todas que o dono disto tudo não tinha nada, só amigos para nos queimar e pedir fundos para outros pagarem pá, nem quando a PT do Granadeiro # Bavas andava por rio forte acima com Salgado, a deriva com uns siresp a borde e agora a Altice anda haver se os nacionaliza..,tudo pra rua k´um c a n e c o


Comentar post



Publicidade


No facebook





Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015