Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O enteado

por Henrique Monteiro, em 25.01.16

ent1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Porto a 25.01.2016 às 08:25

Se a abstenção fosse votar, garantidamente votava Maria de Belém.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2016 às 10:36

Nem mais! Se todos votassem no Tino ele ganhava de certeza!
Sem imagem de perfil

De Filipe a 25.01.2016 às 10:07

Eu não fui votar e se fosse não votaria Maria de Belém (nunca ...mesmo).
E os resultados mostraram que metade do país também não o fez.
Sem imagem de perfil

De art a 25.01.2016 às 10:15

Caro Henrique:

Penso que, pela primeira vez, vejo-o a cometer uma falha grave em Português.
"Parabenizar" é "brasileiro", não Português cá do nosso rectângulo...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.01.2016 às 11:45

... ESTÁ ESCRITO EM "ABORTO ORTOGRÁFICO "...
Sem imagem de perfil

De Paulo Jaime a 25.01.2016 às 10:18

Parabenizar ????? Henrique Monteiro desenha e um nosso " irmão " legenda os mesmos ? Respeito a deriva da língua Portuguesa no Brasil , gostaria muito mais que a Língua Portuguesa fosse respeitada em Portugal !!!
Sem imagem de perfil

De Luis a 25.01.2016 às 10:41

Os resultados querem dizer que 76% não votaram no pirilampo catavento.
Sem imagem de perfil

De Zé Tuga Cadê a 25.01.2016 às 11:22

Eu também quero parabenizar Marcelo RS pela sua eleição e Henrique Monteiro pelo cartoon.
Também quero parabenizar os brasileiros pelo excelente verbo que inventaram (parabenizar), que agora faz parte de toda a língua portuguesa. Mas só usa quem quer...
Quanto ao abstencionista: Quer tenha sido por preguiça ou impossibilidade logística a sua ausência da votação, o abstencionista votou afinal indiretamente em todos os dez candidatos, na proporção do resultado final da eleição. Foi um voto múltiplo mas legal.
O abstencionista exerceu um voto de protesto nos 3,28% que "deu" a Tino de Rans, assim como optou em 52% pela vitória de Marcelo RS.
O abstencionista é afinal um indeciso e uma "Maria vai com as outras".
Sem imagem de perfil

De toxerato a 25.01.2016 às 12:40

Hora nem mais, quer-se dizer; Vamos lá perceber isto ?

Em 2015, realizaram-se eleições legislativas a 4 de Outubro, num período em que o Presidente Aníbal Cavaco Silva estava já com poderes diminuídos, nomeadamente o de dissolução da Assembleia da República, quer por estar no último semestre do seu mandato presidencial quer por a Assembleia estar no primeiro semestre da legislatura. A coligação PPD/PSD.CDS-PP foi a mais votada, mas conseguiu apenas uma maioria relativa, o que inviabilizou a continuação de Passos Coelho no cargo de primeiro-ministro, depois da rejeição do programa do seu governo na Assembleia da República por toda a oposição. Em alternativa, o PS, de António Costa, conseguiu entendimentos com os partidos à sua esquerda (PCP, BE e PEV) para que estes formassem uma maioria parlamentar de apoio ao seu governo. Relutantemente, o Presidente, dando mostras de insatisfação com a solução obtida e após uma longa ronda de audiências, deu posse ao governo de António Costa, inaugurando um curto período de coabitação política que dura até 9 de Março de 2016, data de tomada de posse do novo Presidente saído das eleições presidenciais de 24 de Janeiro, às quais Cavaco Silva, tendo atingido o limite de dois mandatos consecutivos, não pôde candidatar-se. (Wikipédia)

_Para calcular os votos em branco basta ligar o comando da AR, qual TV,..(Como é que pouco menos de dois Milhões e meio de votos, o vencedor conseguiu calar a concorrência ? Se com o resmungar dos tambores e dúvidas, "ser o povo quem mais ordena", é dar musica numa terra lavrada cheia de calhaus. Desapartide-se sr: professor)
Sem imagem de perfil

De João Carlos Reis a 01.02.2016 às 00:47

Não é «parabenizar»... é «parabentar»...

Comentar post



Publicidade


No facebook





Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015