Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Disfunções

por Henrique Monteiro, em 08.02.16

agora1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


93 comentários

Sem imagem de perfil

De AP a 08.02.2016 às 09:08

e se não nos mexermos quando dermos por ela passamos a acordar com uma agulha na veia a sugar-nos sangue para exportar para a Europa Central.
Sem imagem de perfil

De toxêrato a 08.02.2016 às 10:10

para a Europa central não por está o Rangel e esse já levou muito sangue
Sem imagem de perfil

De OChateiaPatos a 12.02.2016 às 14:52

Concordo plenamente! Europa central não...
Sem imagem de perfil

De M Á R I O J O Ã O CASTRO a 08.02.2016 às 10:38

-Anda lá meu zezinho
mete o carro na garagem
ficas mais poupadinho
gastas menos em portagem!

-Vou ter de ir p'ra paragem
esperar pelo autocarro
o que poupo é miragem
gasto todo em cigarro!

-Nada disso meu amor
dá-me o teu charuto
deixas de ser fumador
queres-me ver de luto?

-Não, minha querida
um funeral fica tão caro
seres viúva até convida
a teres outro com + faro!

-Fareja-me então meu leão
ou minha águia,se quiseres
podes ser o meu dragão
afinal, o que preferes?

-Prefiro ficar quietinho
a fazer contas de cabeça
aqui bem sossegadinho
a cabeça já nem "pensa"...

-Raciocina amorzinho
puxo-te pela cabecinha
ou pagas um impostinho
p'ra teres a mariazinha!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 12:03

nao deem ideias senao daqui a nada ate com a legitima se paga impostos.
Sem imagem de perfil

De AP a 08.02.2016 às 15:35

O mandam um fiscal a casa dos casais sem filhos para garantir o aumento da taxa de natalidade...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:09

Ou mandem uma fiscal. As fiscais também podem parir.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:25

e se calhar em trio ate anima mais a coisa.
Sem imagem de perfil

De luis a 08.02.2016 às 12:17

#conselhosDopassos emigrem não sejam piegas não paguem a segurança social
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 14:35

Sim, pelos comentários e pelo «cartoon» do racista do ilustrador (que pinta António Costa, ao estilo dos ilustradores franceses do anos cinquenta), o melhor é voltarmos para um governo de chefia de Passos Coelho e Paulo Portas. A austeridade, com mentiras e deslizes de Coelho faz falta a muita desta gente (que, na verdade, o adora, assim como os alemães adoravam o seu führer, em 1933).
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 08.02.2016 às 14:40

LOLOL, muito bom!
Sem imagem de perfil

De AP a 08.02.2016 às 15:51

E entre uns e outros há diferenças?

A semelhança já todos a sabemos embora os "clubistas" nos tentem desviar as atenções à força: seja com qual deles for... temos que bater pála aos nossos amicíssimos restantes parceiros europeus e... pagar.

daqui a 20, 100, 500 anos continuamos a pagar. já ninguém se lembra porquê e quem sabe já não estará mais que pago. mas como somos todos intencionalmente iletrados no mundo financeiro... vamos pagando que nem uns totós.
Sem imagem de perfil

De santosdacasa a 08.02.2016 às 16:19

"iliterado no mundo financeiro", é a tia dele; dele Sokas... E, já agora, também gastaste que nem um tótó? ou protestaste, que nos estavam a empenhar até aos bisnetos? eu protestei e chamaram-me tótó; mas, mantive a casa! está paga e agora é a casa de um tótó!
Sem imagem de perfil

De RuiB a 08.02.2016 às 16:02

De facto há pessoas assim como o Alexandre, sem sentido de humor, que tal como o BE se acham senhores da verdade absoluta e como os partidos de esquerda se acham donos da democracia e quem não é de esquerda é fascista. É uma visão curta mas que tem muitos seguidores porque se calhar sofrem da mesma enfermidade.
Mas aqui nem está em questão a orientação politica, é apenas um cidadão a expressar a sua visão critica. Se não concorda, respeite. A isso sim, chamo de democracia.
Sem imagem de perfil

De santosdacasa a 08.02.2016 às 16:13

Isso, não entendem... é areia demais pra eles! Nem aceitam os cartoonistas, à semelhança dos que foram contra o Charlie Hebdo... Esse Alexandre é um deles... não quer outra coisa por aqui... Preferem os insultos à moda do PREC. sentem-se bem a fazer "democracia" na terra que outros mantêm democrática! Nunca se dariam bem nas "democracias" que os sustentam e lhe alimentam os egos porque aí, ai deles se abrissem o bico... Peça-lhes para irem pra Coreia do Norte e outras que tais, a ver se vão... vai o tanas! É tão bom poder ser da esquerda caviar...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:34

Não sabia que os papagaios já sabiam escrever.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 22:14

Alguém falou em Coreia do Norte? Talvez o melhor seja em mudar a cassete, porque já está gasta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:37

Quem se acha dono da democracia são aqueles que queriam governar mesmo contra a maioria da assembleia da república ou que queriam obrigar a maioria da assembleia da republica e dos representantes do povo a submeter-se à vontade de uma minoria!!!!! Incha!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:38

Quem se acha dono da democracia são aqueles que queriam governar mesmo contra a maioria da assembleia da república ou que queriam obrigar a maioria da assembleia da republica e dos representantes do povo a submeter-se à vontade de uma minoria!!!!! Incha!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:57

tens razao, mas quem o povo tinha escolhido antes da escolha parlamentar.os "donos da democracia" aceitam a escolha do povo em primeiro lugar, em segundo lugar as negociatas parlamentares.
Sem imagem de perfil

De Leunam a 08.02.2016 às 20:25

O povo escolheu o parlamento, não escolheu um PM.
Essa de terem ganho é uma falácia, aprendam a respeitar a Constituição.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 20:31

isso dizes tu o povo escolheu um partido, coligaçao e um candidato a p.m. depois alguem arranjou um negocio parlamentar, so que foi quem nao foi escolhido pelo povo em eleiçoes. tao simples como isto. o costa tem legitimidade parlamentar, nao politica, esta vem do eleitorado por isso o derrotado costa esta a governar.
Sem imagem de perfil

De Leunam a 08.02.2016 às 21:44

Andas cego com as teorias da direita sugadora dos portugueses e vais na conversa que te impingem. Abre os olhos e não digas asneiras, ninguém escolhe primeiro ministro, o PR deve proceder de acordo com a constituição, assim aconteceu, embora o Cavaco tivesse que engolir uma dúzia de sapos vivos.
Por aqui me fico.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:45

ha ninguem escolhe primeiro ministro, entao de onde surge do nada, e eleito pelos deputados, nao foi o derrotado costa que derrubou o seguro para ser candidato a primeiro ministro em eleiçoes, quem elege o primeiro ministro, sera que e como na eleiçao do presidente da assembleia da republica eleito pelos deputados, quem elegeu entao o costa, ninguem. propos se a primeiro ministro depois das eleiçoes. nos elegemos deputados e votamos em partidos para governar e damos a vitoria ao candidato do partido vencedor para formar governo, ainda nao deixamos esses arranjinhos nas maos dos deputados, essa e a nossa legitimidade como eleitores em eleger um governo e uma legitimidade eleitoral desse governo, outra forma e a legitimidade parlamentar que nao a eleitoral e politica.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 19:57

Sim, no seu caso, já bem dizia Salazar: «O respeitinho é muito bonito» e «uns safanões a tempo» tratam do resto.
Comentários como os seus têm décadas, senão mesmo, séculos de existência.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 20:27

o que e que o c. tem a ver comas calças?alguem ganhou as eleiçoes por vontade do povo, mas alguem governa por vontade de um arranjo parlamentar, a sua logica esta mais perto do salazar para que votar se com arranjos parlamentares se consegue gover ar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:31

O PARLAMENTO foi eleito por vontade do povo. Todos os partidos foram eleitos pelo Povo, todos os deputados têm o mesmo valor em termos de voto popular, nenhum mais do que outro. O Governo resulta do apoio parlamentar. Não o tens não governas, simples!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:48

nao e tao simples como pensa , mas nao me merece resposta diferente da que dei atras.dizem que escolhemos deputados ninguem escolhe primeiro ministro, entao de onde surge do nada, e eleito pelos deputados, nao foi o derrotado costa que derrubou o seguro para ser candidato a primeiro ministro em eleiçoes, quem elege o primeiro ministro, sera que e como na eleiçao do presidente da assembleia da republica eleito pelos deputados, quem elegeu entao o costa, ninguem. propos se a primeiro ministro depois das eleiçoes. nos elegemos deputados e votamos em partidos para governar e damos a vitoria ao candidato do partido vencedor para formar governo, ainda nao deixamos esses arranjinhos nas maos dos deputados, essa e a nossa legitimidade como eleitores em eleger um governo e uma legitimidade eleitoral desse governo, outra forma e a legitimidade parlamentar que nao a eleitoral e politica.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 04:13

As regras em democracia (LEIS) não são faladas e passadas por vós, são escritas. Não está escrito não é regra e existe apenas na cabeça de alguns. É tão simples assim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 04:15

Uuuups...
As regras em democracia (LEIS) não são faladas e passadas por voz, são escritas. Não está escrito não é regra e existe apenas na cabeça de alguns. É tão simples assim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 10:18

as regras, quais regras, as que os derrotados em eleiçoes dizem que ganharam as eleiçoes e que o primeiro ministro escolhido pelo povo em eleiçoes afinal nao vai governar, porque as regras soa dos derrotados negociadas por estes depois das eleiçoes em que este se propoe a isso. regras sim mas derivadas de negociaçoes parlamentares dao legitimidade parlamentar, nao legitimidade poltica, esta e derivada de eleiçoes directamente do voto do povo, ouve criatura tao simples como isto, o derrotado costa govérna pelas regras da legitimidade parlamentar dos acordos nas costas do povo pos eleiçoes, mas quem tinha ganho as eleiçoes, a legitimidade politica foi quem o povo escolheu, quem venceu as eleiçoes. o costa nao passa do derrotado costa mas que tem direito a governar devido aos arranjos parlamentares pos eleitorais, nas proximas eleiçoes como ja se viu nas presidenciais ides ver o que o povo diz a negocios atras da orelha.
Imagem de perfil

De latemdias a 09.02.2016 às 19:28

Já Jorge Sampaio (lembra-se dele?) achou que quem se elege na eleições legislativas é o primeiro ministro, pois foi essa a desculpa para deitar abaixo um governo legitimo liderado por Santana Lopes
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 20:07

nao considero que santana lopes fosse um primeiro ministro com legitimidade politica, tinha sim legitimidade parlamentar e estava a frente de um governo saido do parlamento tal como este do costa tinha legitimidade parlamentar, a legitimidade politica derivada do voto do eleitor, que escolhe um partido e um candidato a primeiro ministro por meio do voto, o santana nunca teve, o costa ainda foi candidato a primeiro ministro em eleiçoes e derrotado, mas o santana nem foi candidato pois nessas eleiçoes o candidato foi o durao barroso, o santana aproveitou a boleia do barroso para a europa para ir a primeiro ministro, a legitimidade era a mesma do costa so parlamentar,nao politica derivada do voto. julgo que em na analise ainda e pior que a do derrotado costa, pois nem foi candidato a primeiro ministro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:32

isso sao saudades, dos desenhos animados de leste no tempo do prec e do vasco granja, aprendi uma unica palavra que nem sei de que pais e, mas os desenhos terminavam sempre com a palavra " koniec"
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 20:00

Não era «koniec», mas sim «konec».
Se nada aprendeste com os desenhos, é porque andaste distraído.
Provavelmente, só gostas de coisas mais americanas, assim como «The Simpsons». Sempre é melhor comer um «hamburguer» do que provar algo melhor, não é assim?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 20:43

ora esta hein e eu que pensava aprender alguma coisa com comunas e nem isso, e koniec mesmo e significa "fim" final terminou. aconselho-o a rever no google as suas afirmaçoes.se quer saber o meu gosto sobre os desenhos dessa epoca, olhe detestava estes do granja polacos sobretudo e gostava dos que me divertiam tom e jerry, coyote e beep beep, speedey gonzales pantera rosa, enfim quando chegava o granja era como os filmes do manuel oliveira demasiado "intelectualoide" afastava logo a malta.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 22:20

Eu também percebi que os filmes do Vasco Granja eram demasiado fortes para a sua pequena cabeça. O que é que havia para compreender em bonecos como «Pedro e o Lápis»? Mas aqui o anónimo achava de difícil compreensão e preferia os filmes de «Speedy González» - e não «Speedey Gonzales»... Da família Gonzales, temos o Tonico Gonzales e o André Gonzales, célebres em escrever contos de fadas, simples, para cabeças ocas, como a de este anónimo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:54

ta a ver como o senhor nao entende nada, o que a mim me fazia confusao era que para espalhar uma mensagem de igualdade fraternidade bondade do marxismo escolhessem "latas do lixo" de "sardinhas" e outras formas bizarras que tais que nao tinham piada nenhuma, mas ja agora quando o vasco granja apresentava a pantera o lucky luke o tintim ai sim esticamente vinha para outro mundo abandonando o mundo de leste e a famosa koniec seria por isso que eu embirrava com essa estetica va se la saber so os comunistas saberao.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 09.02.2016 às 16:13

O anónimo não percebia, porque era demasiado carente e demasiado burro para perceber. Vasco Granja apresentou filmes de animação formidáveis, incluindo pequenos documentários (dos países do leste, bastante bons e úteis para a evolução da mente de uma criança). Não apresentava os «enlatados», os quais este anónimo está habituado. Por exemplo, foi Granja que apresentou num dos seus programas o ilustrador polaco Roland Topor, um excelente ilustrador que desenhou para o filme «Planeta Selvagem», de 1973.
Estar a criticá-lo dessa maneira pobre, como o faz, escrevendo que tudo aquilo eram «latas do lixo de sardinhas», demonstra a capacidade mental que um tem em analisar a cultura (rica e variada) que lhe foi transmitida.
Infelizmente, os horizontes abrem para os que querem ver e sentir. Para os outros, como esta retrete do «anónimo» passam a vida em autêntica escuridão.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 17:16

eu acredito que sim que apresentou desenhos animados comunistas uteis para a mente de certas crianças, mas tao uteis que as crianças que os viram como voce, em adultos continuaram infantiloides a defender ideias que ja todo o mundo abandonou e ainda continuam. e ja agora e koniec
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 09.02.2016 às 22:19

Só um verdadeiro Cretino (e com maiúscula) pode defender um ponto de vista, como o fez no seu comentário das 17:16.
É preciso ter mesmo falta de equilíbrio mental para escrever tal ideia.
Para já, um cretino como você nunca viu programas de Vasco Granja e se os viu e não gostou (na altura) era dado como atrasado, porque aqueles programas que o Vasco apresentava eram facilmente percebidos.
Não eram por ser desenhos animados «comunistas». Só um verdadeiro «Cretino» é capaz de os descrever dessa maneira, pois vive ofuscado por tanta estupidez e equívoco que já não é capaz de distinguir o que é certo do errado.
Infelizmente, consigo já dei o meu tempo por encerrado.
Essa escuridão onde vive, é típica de uma certa mentalidade que nada tem a ver com a luz do dia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 23:24

com as animaçoes do vasco granja, travou-se uma espécie de guerra-fria, entre os filmes de animação do leste e ocidente e muitos dos espectadores dispunham-se a ver todos aqueles filmes de animação de leste porque vasco granja guardava inteligentemente os filmes que sabia terem mais sucesso entre a rapaziada da epoca,os norte-americanos para o fim. As crianças sobredotadas que estavam em minoria e que apreciavam e aderiam as animações de leste, transformaram-se em adultos onde ainda hoje perpassam inquietações e hesitações sobre a natureza democrática do regime norte-coreano ou ainda nao sabem da existencia de gulags porque nao se debruçaram a serio sobre o assunto isto nao sao opinioes foram confissoes,a relação ao vasco granja, as suas escolhas não eram inocentes. mas para alem disso reconheço o papel dele na divulgaçao do cinema de animaçao
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 13:37

«...vasco granja guardava inteligentemente os filmes que sabia terem mais sucesso entre a rapaziada da epoca,os norte-americanos para o fim»

Enloqueceu. Só um verdadeiro doido pode pensar alguma coisa destas. Ridículo e doido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 13:50

na sua casa nao era assim mesmo idolatravam-se as animaçoes de leste. mae o senhor esta farto de dar provas disso.
Sem imagem de perfil

De José Povinho a 09.02.2016 às 17:49

Planeta Selvagem, 1973
Trailer: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-99637/trailer-19493630/

Espero que o HM não se importe, porque é uma peça muito interessante e muito anos 1970. As figuras parecem ser inspiradas no trabalho de Bosch. Muito Bom e obrigado ao Alexandre por me lembrar disto que estava guardado bem no fundo do meu subconsciente.
Na realidade parece-me um filme mais para adultos ou adolescentes do que para crianças, mas muito interessante.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 18:35

pois para adolescentes ou adultos, ou seja para tem capacidade de deglutiçao ou seja compreensao e analise, nao matraquear para formatar nao se podendo analisar pois falta essa capacidade.

se eu apresentasse o princepezinho, de saint exupery,ou o animal farm do wells,em portugues o triunfo dos porcos, o que isso era para mentes infantis. deixem de ser infantiloides.

como eu disse o vasco granja apresentava desenhos animados, mas os que a malta apreciava eram os que vinham depois da palavra koniec, pois primeiro levava-se um banho cerebral de propaganda de paises de leste, de "caixas de lixo"para mentalizar as criancinhas educando assim o futuro povo.esse filmezinho nao e propriamente de leste mas sim a coproduçao, no entanto ca esta temos a mentalidade infantiloide de adultos que pensa que essas mensagems e essa estetica e apreciada por crianças de idade escolar da antiga primaria, e nao era, o vasco garnja era o pai da "pink panter" era assim que era conhecido porque ate os putos que nao sabiam ler entendiam, nao do fantastic planet, alias havia series fantasticas esteticamente melhores e nao tiveram influencia nas crianças como, era uma vez a vida, era uma vez o corpo humano, o universo etc etc. um desafio que ja foi feito mas podem repetir em amigos e conhecidos, quais os desenhos animados que os marcaram em crianças e dava na tv, as raparigas agora mulheres diziam heidi, abelha maia os rapazes vikie o viking, ou seja a educaçao do povo do prec nao resultou. mas ha quem continue a insistir nas infantilidades ficou marcado de vez
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 18:49

Eu vi o Triunfo dos Porcos quando era criança e tive a perfeita noção que me queriam manipular e fazer uma lavagem cerebral. Foi transmitido várias vezes na RTP quando era o único canal disponível (ainda antes da RTP2?) e sem explicação... Não acho certo que se passe uma coisa dessas disfarçada de animação da Disney.
Já o Planeta Animal/Fantastic Planet tem uma mensagem ecologista, que mostra o egoísmo humano no uso dos recursos do Planeta e na ideia que ele está no centro no Universo, que é superior a todas as outras criaturas e que por isso tudo pode. Essa mensagem parece-me ser positiva para se passar cedo a uma criança. A mensagem é adequada. O meio é que pode não ser o mais fácil.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 19:15

ah viu, quanto a essa de perceber bem que era uma fabula politica de condenaçao das ditaduras, meu caro nao o conheço mas se diz que era uma criança ou lhe explicaram ou era um sobredotado.

pois olhe entao o animal farm nao tem uma mensagem como planet, mas tem uma mensagem de rejeiçao as ditaduras sejam quais forem pois uma vez consumadas as revoluçoes estabelece-se nova hierarquia e tal como la diz mais tarde, todos os animais sao iguais, mas ha uns mais iguais que outros.

o que eu nao concordo e o ponto e esse, e formatar ou tentar formatar as crianças para certos ideais politicos, porque estas nao tem capacidade de analise e rejeiçao ou nao. mas essa tecnica de formar um homem novo pela educaçao e uma tecnica comunista, falhou como falharam outras, como a religiao por exemplo para modificar a natureza humana e criar o tal homem novo, porque a natureza humana e o que e, nao vai la assim.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 09.02.2016 às 22:34

Quem escreve um comentário como estes, é porque não viu o «Planeta Selvagem». Por isso, não vale a pena inventar e depois querer tirar nabos da púcara a nível político. Seja atento e honesto com a sua capacidade cultural de perceber certas coisas. Se não tem nível cultural para acompanhar os diálogos, não se meta neles. Caso o faça, como fez acima, é borrada completa e mais fácil é apelidá-lo de «Hominis Asinus».
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 23:32

claro,ate parece bruxo, este comentario nao e sobre o planeta selvagem o homem tresle.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 09.02.2016 às 22:38

Com esse estilo e modo de escrever, já pensou em fazer companhia ao famoso «Tino de Rans»?
Não se esqueça de pôr umas meninas por detrás de si, num cenário bem montado, uma música ou duas do Quim Barreiros e começar o seu «show» da seguinte maneira (aos gritos): «Atenção, atenção...mas os que a malta apreciava eram os que vinham depois da palavra koniec, pois primeiro levava-se um banho cerebral de propaganda de paises de leste...»

Haja paciência!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 23:36

sim, quando me decidir candidatar a presidencia da republica vou pensar nisso, com o conselho do geronimo e umas engraçadinhas pode crer nao fico em cacos como o pcp
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 13:40

Não é «geronimo», mas sim Jerónimo.
Ao menos, aprende a escrever, ó burro!

Desta triste maneira, não fazes boa propaganda à mentalidade a que fazes parte. Está em cacos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 13:52

estou mesmo preocupado com a correccao, deixe a palha e argumente
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 14:10

Tem razão. Os burros sempre comem palha. Continue a comer palha e a zurrar à vontade.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 16:59

quanto a isso meu caro nem lhe chego as ferraduras por muito que tente.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 13:54

sabe eu estava a pensar no indio, influencias anglo-saxonicas, ainda bem que fui influenciado a tempo
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 13:55

cacos ficou a apanhar o pc nestas presidenciais eh eh eh, tanta cacada
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 14:11

E você só escreve caca.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 17:01

a serio, ainda bem que esta ca para a apanhar.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 09.02.2016 às 22:26

Amigo Zé Povinho,
Há um ditado que diz a assim: «De pequenino se torce o pepino».
O «Planeta Selvagem» podia ser entendido por adultos, mas os bonecos eram um fascínio para certas crianças que viram esses mesmos figurinos, em cartazes de cinema, nas apresentações, antes de entrar em salas, como o Apolo 70 ou cinema Berna. Lembra-se disso?
Se quiser ler um bom livro que descreve mais sobre a vida de Roland Topor, leia «O Pai Francês» de Alain Elkann (da cavalo de ferro).
Já agora recorda-se do primeiro filme de animação «O Senhor dos Anéis» que apareceu no cinema São Jorge, entre 1978 e 1979? Saudações.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2016 às 22:48

a sua reverbereia esta mais que exposta, efeitos da infantilidade de ver tanta animaçao comunista, deixe la que a contaminaçao foi restrita e esta circunscrita, cada vez mais a desfazer-se em cacos. e claro que a educaçao nao criou o tal homem novo, nem o marxismo cultural granschiano ajudou, mas que rabiam rabiam. ate da gozo.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 13:41

«granschiano»????
meu deus...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 13:56

nao e meu deus coisa nenhuma o gajo era ateu
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 14:12

Vá lá pôr um acento no «e» para que a sua frase se perceba, não é assim, ó grande asno? Pobre mãe que pariu uma besta assim...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 17:03

meu deus agora digo eu, esta a falar da sua mae? e que de facto ja deu provas
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 19:50

«mae»???? Livrem-nos deste néscio que nem a palavra mãe sabe escrever.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 20:28

outra vez a vir ca so para me ler os erros,nao acha que esta a ser pascacio?
Sem imagem de perfil

De José Povinho a 10.02.2016 às 01:59

Boa noite Caro Alexandre,
infelizmente apanhei já apenas o final dos anos 1970 e início dos 1980, sou novo demais para ter memória do que refere (devo ter menos uns 10 anos que o Alexandre), mas lembro-me de ver imagens do "Planeta Selvagem" na minha infância (cá por casa havia gente muito interessada em ilustração, banda desenhada e cultura "pop" que me permitiu ter uma educação bastante abrangente, mesmo de temas que eram mais dirigidos a pessoas mais velhas). Infelizmente, por lapso, chamei de "Planeta Animal" ao Planeta Selvagem num comentário acima. Também por lapso, vários comentários seguiram como "anónimo".
O ambiente cá por casa era também altamente politizado (aproveitando para dar a achega ao nosso amigo agressivo, "comunistofóbico"), de esquerda, e o tema respirava-se em cada canto, de tal forma que tenho memória disso já com uns 4 anos, ainda se sentiam os efeitos do PREC e 25 de Novembro. Contestar qualquer coisa que viesse da esquerda não era bem visto, o que não impediu que eu crescesse com espírito bastante crítico: apesar disso tudo hoje em dia sou de esquerda mas de forma consciente. Foi fácil perceber que o Triunfo dos Porcos não foi bem recebido cá por casa quando passou na TV. Na realidade era propaganda de lavagem cerebral, uma vez que se o tema era para adultos não deveria ter sido produzido como se uma história inocente para crianças fosse. Eu percebi que era desagradável um tema daqueles mostrado num meio como a animação, não me agradou e percebi porquê: já a mensagem completa percebi mais tarde (mas não foi preciso ser um génio, mas também para que conste eu era bastante esperto para uma criança da minha idade, mas uma criança normal).
O filme de animação do Senhor dos Anéis conheço-o há muito tempo, desde criança também, mas apenas recentemente tive a oportunidade de o ver. Eram de facto outros tempos e o Vasco Granja deu uma boa ajuda da divulgação da animação. Não vejo que os desenhos animados polacos e checos me tenham feito algum mal, antes me abriram os horizontes. Mas passavam muitos outros, canadianos, franceses, belgas, holandeses. O que ele não passava eram coisas massificadas e essas não valia a pena, que davam a outras horas. Hoje em dia os desenhos animados produzidos que passam na TV são basicamente grotescos (basta espreitar o Cartoon Network, etc), mas não se ouve grandes queixas. Estes sim, acredito que tenham efeitos psicológicos nas crianças...
Vou anotar a sua sugestão de leitura! Parece interessante!
Cumprimentos!
Sem imagem de perfil

De José Povinho a 10.02.2016 às 02:07

Faltou só uma achega sobre o "konec/koniec": ambas estão certas, "koniec" surgia no final dos desenhos animados Polacos, enquanto que "konec" aparecia no final das animações checas. Ambas querem dizer o mesmo ("fim").
Cumprimentos!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 10:57

eu sabia que alguem havia de saber, devem ser poucos, mas alguns nao esqueceriam tambem, principalmente a palavra.2
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 10:32

ah ah ah, comunistofobico, gostei e divertido e porque vem de uma pessoa de esquerda que costumam rotular os que tem outra ideologia com termos assim, por exemplo islamofobicos, homofobicos, comunistofobicos, porque no fundo levam as divergencias de quem nao concorda com eles para a patologia. nesse caso eu diria o mesmo deles, como e possivel no seculo xxi ser comunista. a realidade, e que a minha realidade de sociedade, de vida, nao tem nada a ver com comunismo, e nao foi por acaso que ele morreu e onde ainda reside adaptou-se a outros caminhos.
Sem imagem de perfil

De José Povinho a 10.02.2016 às 18:35

A ver se o senhor percebe o que eu disse. Eu não sou contra o direito de o meu amigo querer ser de direita. A orientação política é com cada um e na diversidade se faz a democracia. Já no seu ponto de vista os comunistas deveriam ser erradicados, por não terem lugar no séc. XXI (como se as causas não fossem intemporais), o que denota uma perspectiva pouco democrática, redutora, enfim fascizóide. Enfim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 18:47

talvez tenha razao como dizia o outro depois de ter sido experimentado e se ver que nao resulta, continuemos a insistir nas mesmas teorias, que assim vamos la.

quanto a ser democratico existir todos, nao concordo bem com isso, a nao ser que me diga que os nazistas tambem foram bons para a humanidade e devem tambem existir politicamente pois isso e a democracia, continuemos por isso insistindo nos erros mas entao em todos e nao so em alguns.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 19:51

«nazistas» ou «nazis»?
De que toca de troglodita é que saiu esta criatura?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.02.2016 às 20:32

olha-me este com fogo de artificio, ve la nao queimes as pestanas e pegues fogo ao reichstag, seria na versao nazista ou nazi, agora e que fiquei a nora. eh eh eh.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 10.02.2016 às 14:00

Excelente o seu texto, Zé Povinho.
Um abraço
Sem imagem de perfil

De O SATIRO a 08.02.2016 às 19:50

Esta esquerdalhada buuurrrâaa estúpida e vigarista muito gosta de de ser enr.......pelos governos corruptos de esquerda.
Ainda há 4 anos o sokas deixou o país na bancarrota roubou milhões para viver no luxo mas continuam a adorar estes bandidos como os PCPs adoram um dos maiores assassinos da história da humanidade
STALIN
os russos claro odeiam no foram mais de 20 milhões de inocentes assassinados
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 20:03

Para um «sátiro», há que ser burro e, ao mesmo tempo, estúpido.
De facto, morreram 20 milhões de soviéticos durante a segunda guerra mundial, não às mãos de Estaline, mas sim às mãos da invasão alemã.
Como burro e estúpido que é, talvez preferisse o governo de Pedro Passos Coelho. São os burros, os anormais e os ignorantes anti-comunistas encartados que têm Pedro Passos Coelho como santo e anjo das missas encomendadas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 20:46

pois morreram mas o estaline matou muitos mais.
Sem imagem de perfil

De Alexandre a 08.02.2016 às 22:22

Vá lá... Escreveu «Estaline» e não «Stalin». Eu já percebi que os Burros da Direita têm muito a aprender com a gente da esquerda.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:57

pois tem quanto a argumentos.zero. vem a procura de palha mas sao tantos que se acabou.
Sem imagem de perfil

De Leunam a 08.02.2016 às 21:48

Mas agora, parece, que o feitiço se voltou contra o feiticeiro. Quem anda a ser en rabada é a arrogante direita. Deve estar feliz
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:35

Ai que grande é o teu submarino, cuidado bruta!! Gosto tanto de atracar de popa que de vez em quando rebento com a doca!! Ai ai...
Do teu, Paulinho das Feiras...
Sem imagem de perfil

De Leunam a 08.02.2016 às 22:41

Submarinos é com o seu guru , que ao que parece gosta, tal como você dessas coisas. Aproveitem estão bem um para o outro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 22:49

Sua bruta!!
Sem imagem de perfil

De Leunam a 08.02.2016 às 22:51

ctmctp
Sem imagem de perfil

De manueljosefernandes a 08.02.2016 às 16:47

Estamos "fritos" .... O Bloco de Esquerda quer a lei sobre a eutanásia. Isto é "cinzento" a mais ...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 17:40

Pergunta aos potenciais beneficiários dessa lei se preferem ter a opção de escolha ou se preferem estar reféns da moral de terceiros!!! Sejâmos sérios!
Sem imagem de perfil

De manueljosefernandes a 08.02.2016 às 18:12

É tudo nefasto ---Os advogados ficaram com mais uma receita?
Sem imagem de perfil

De santosdacasa a 08.02.2016 às 19:12

Isto é só para desviar as atenções... é uma tática demasiado conhecida... Embora eu tenha uma visão mais ou menos favorável, o que esta rapaziada quer é sentir-se na governação nos intervalos em que apanha o povo distraído ou enganado... (porque, por outras vias, nunca lá punham as ferraduras) e, de momento, desviar as atenções do assalto que fizeram! O que é certo, é que já garantiram o 4º resgate para ser suportado pelos mesmos de sempre... e sorte teremos se não for o caminho sem regresso em que já estão os gregos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2016 às 21:32

venha la um cartoon sobre sporting novamente.
Imagem de perfil

De Palavras_aovento@sapo.pt a 10.02.2016 às 03:00

está MUITA BOM! EHEHEH

Comentar post



Publicidade


No facebook





Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015