Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O pára-arranca

por Henrique Monteiro, em 19.03.12

SAPO Notícias

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De JMM a 19.03.2012 às 11:27

obviamente. parar para poder avançar, uma vez que com as actuais politicas só andamos para trás.
Sem imagem de perfil

De Y_U_NO_F..._YOURSELF a 19.03.2012 às 17:15

As greves são inúteis.

Eu protesto votando em quem acho que deve governar, podendo umas vezes errar e outras acertar.

Os tugas andam há décadas a votar no PS, ou PSD e PP (40%), ou a abster-se, ou a voltar nulo/branco (50%) e o resultado está à vista, por isso não se queixem nem façam greve pois a culpa é vossa!

Todos se queixam do atual modelo capitalista liberal e do facto dos trabalhadores serem cada vez mais prestadores de serviços mal pagos e tratados como objectos descartáveis para que os patrões tenham cada vez mais lucros e depois fujam aos impostos em paraísos fiscais, mas depois, no dia de eleições, só 5% dos Portugueses é que votam de acordo com aquilo em que pensam...

No atual capitalismo, os trabalhadores da EDP trabalham, mas só recebem uma pequena percentagem da riqueza que criam, enquanto o bolo vai todo para Catrogas e companhia.

No modelo do trotskismo defendido por exemplo pelo Bloco de Esquerda, os trabalhadores da EDP receberiam a parte do lucro que tinham criado com o seu trabalho, não havendo espaço para Catrogas e companhia enriqueceram sem fazerem a ponta de um c0rn0...

Quem se opõe ao BE falando das ditaduras comunistas, quando na verdade o Bloco assenta em ideias que se opuderam a essas ditaduras, são 2 tipos de pessoas que abundam na sociedade portuguesa: os ignorantes e os possuidores de cartão de sócio dos clubes "rosa" ou "laranja" que tudo fazem para defender o seu tacho e cujos partidos defendem tudo o que puder dar tacho ou encher o bolso e de nada querem saber do país nem sequer das ideologias que alegadamente os partidos deveriam defender.

Sim, porque se o PS fosse realmente o Partido SOCIALISTA e o PSD fosse realmente SOCIAL DEMOCRATA, e quem pertencesse a estes partidos o fizesse de forma competente para defender as suas ideologias em vez de interesses pessoais, Portugal não tinha nem metade dos problemas!!!

Eu sou maioritariamente de esquerda, mas apresentem um partido de centro ou de direita com pessoas honestas e competentes e eu votarei neles!!! O problema de Portugal é que esse partido não existe, nem mesmo no BE em que eu votei.

E a culpa é dos eleitores! Porque não votam em quem deviam, mas sim em quem distribui mais beijos nas eleições e dá mais abraços às peixeiras, e ganha a eleições sempre o candidato do PS ou o do PSD (e a bengala PP), consoante o que tenha mais lábia e tenha conseguido mentir com mais elegancia que o opositor.
Os 10% do Paulo Portas são a prova de que a democracia não funciona quando 50% dos eleitores se estão a borrifar para o seu próprio destino.

É por isso que as pessoas sérias e competentes não vão para a política, porque sabem que não conseguem ganhar debates contra aldrabões sem escrúpulos, nem vale a pena o trabalho de tentar pois o povinho é de baixa qualidade e não merece o trabalho.

E assim se vai fazendo história cheia de estórias, desde o Cavaco até ao Passos Coelho, passando pelo Sampaio, Guterres, Barroso, Paulo Portas e Sócrates.

Se fosse eu a fazer o dicionário da língua Portuguesa, colocava PS e PSD+PP como sinónimos de incompetência e clientelismo e colocava o nome de cada um dos políticos como sinónimo de corrupção e tráfego de influências, finalizando com a colocação do nome de cada um dos eleitores desses partidos nos últimos 15 anos (antes disso, estes partidos mereceram os votos que receberam!!!) como sinónimo de tótó e sadomasoquista.

Os abstencionistas seriam sinónimo de inútil e os grevistas seriam sinónimo de loucura (o ato de fazer a mesma coisa esperando resultados diferentes).

Por tudo isto acho este cartoon muito bom. Até porque o sindicalismo se tornou no parente pobre da podre política atual.
Sem imagem de perfil

De ze a 19.03.2012 às 18:10

AXO BEM.. SE QUEREM QUE O PAÍS ANDE PARA A FRENTE, A MELHOR FORMA É MESMO UMA GREVE GERAL PARA PARAR O PAÍS. JÁ AGORA A QUINTA FEIRA NÃO FOI MAL PENSADA, COM O TEMPO QUE ESTÁ AINDA DA PARA O PESSOAL IR AI PARA UMA ESPLANADA BEBER UMAS MINIS E COMER UNS CARACOIS E NO DIA SEGUINTE FAZ PONTE E TEMOS UM FDS PRELONGADO. ASSIM VAMOS LONGE É SO PRODUTIVIDADE.. VÃO MAS É TRABALHAR. TOU FARTO DE FAZER DESCONTOS, PAGAR IMPOSTOS ENTRE OUTRAS COISAS.. E ESTE PESSOAL A FAZER GREVES.. GOSTAVA QUE DISSESSEM O QUE GANHARAM COM AS ULTIMAS 3 GREVES??? QUE DIREITOS CONQUISTARAM? 0 RIGOROSAMENTE NADA.. OLHEM QUE FAZER GREVE SO PARA VIR DIZER AO FINAL DO DIA QUE HOUVE X PESSOAS QUE N TRABALHARAM... BELA MERD* ISSO ATE EU FAÇO.. E NAO PRECISO DE SER PAGO ISSO N TRAS PRODUTIVIDADE AO PAÍS. ISSO NAO CRIA EMPREGO, ISSO N TRAS SOLUÇOES. APENAS MAIS PROBLEMAS. JA O MEU AVO DIZIA.. DO TRABALHO VEM TUDO QUANTO É BOM. (PARAR É MORRER)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2012 às 00:32

Podia dar aqui uma lição de história elucidando como os movimentos sociais, nos seus vários momentos de luta dos quais se incluem greves, foram cruciais na conquista de direitos laborais e na consolidação, no século XX, do estado-social e de políticas de redistribuição da riqueza que estiveram na base da criação de uma classe média. Podia falar na relação directa entre níveis de produtividade, desenvolvimento e organização sindical. Podia apelar ao sentido de cidadania e de solidariedade para com os muitos que vão ficando pelas margens feridos (muitos de morte, como os números têm demonstrado) enquanto se insiste em continuar em grande velocidade por este caminho. Limito-me a nunca mais visitar este blogue. Estou indignado. Há gente que nasceu para ser sabujo...
Sem imagem de perfil

De Luis a 21.03.2012 às 11:22

Sabujo é quem ofende sob a coberta do anonimato. Tenha vergonha, sabujo.

Comentar post



Publicidade


No facebook





Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015