Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





O discurso do Presidente

por Henrique Monteiro, em 10.03.11

Publicado em SAPO Notícias

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge Brito a 10.03.2011 às 08:21

Boas Sr. Henrique,
Admiro o seu trabalho, como o apresenta, as cores o traço etc, não gosto muito como se apresentam alguns desenhos ou seja no meu gosto pessoal não gosto dos exageros, mas quem sou eu, o trabalho final é muito bom e não o faria melhor, parabéns.
Ainda mais deverá estar a fazer o que mais gosta, pois aqui e em Portugal existem poucas personagens a conseguir esse factor eu gosto de desenhar mas nunca tive a oportunidade financeira dos meus pais ou a minha hoje para conseguir este “sonho”, 90% de dedicação a esta arte de fazer riscos.
A minha visita ao seu blog é assíduo, acompanho todos os dias através do Google Reader mas hoje comento para partilhar consigo o meu blog (jorgebrunabrito.blogspot.com) e fazer-lhe uma pergunta se a respondesse ficava-lhe grato.
Quais as ferramentas que utiliza para o resultado final, desenha no computador em que programa?
Obrigado pela a sua atenção e boa continuação.
Sem imagem de perfil

De mi a 10.03.2011 às 11:00

Não vi mas se acertou na "mouche", esteve bem. Mas eles falam falam e....
Sem imagem de perfil

De cec a 10.03.2011 às 11:03

agora anda tudo com os jovens ao colo...

foi preciso vir o Falâncio «abananar» o caquéctico Festival para tudo se lembrar dos jovens...

atirem-se todos ao mar e lembrem-se que foram os jovens que vos empurraram!!!
Sem imagem de perfil

De Luís a 10.03.2011 às 14:56

O discurso de Cavaco em 2005 já tinha incidido sobre a crise de participação política nos jovens.
Sem imagem de perfil

De cec a 10.03.2011 às 15:29

claro... ele lá foi incidindo durante os primeiros 5 anos mas de maneira a aguentar-se... mas bater-se incisivamente ou fomentar atitudes.... está queto ! ( e eu já sei que não temos um sistema presidencialista)

além do mais no meu comentário anterior não me referia só ao Sr. Cavaco Silva. Referia-me a todos os políticos que na última semana se lembraram repentinamente do 12 Março próximo...
eu nunca estive à rasca, batalhei sempre pelo mérito pessoal, nunca quis «cunhas», trabalho no que gosto, continuo a estudar porque posso e quero. sempre gostei de ser trabalhadora estudante, comprei o meu primeiro carro - novo - aos 20 anos, casei e posso - eu e o meu marido - pagar um tecto que será nosso um dia - ou não. mas e tb por isso mesmo não deixo de prestar a minha solidariedade para com todos aqueles que não tiveram ou não têm a mesma sorte e condições - até porque um dia pode chegar até mim por mais esforçada que tenha sido. dói-me ver as carradas de currículos de jovens que chegam todos os dias à empresa: poderão haver os que não sabem falar, escrever o uestar ; poderá haver aquele e outro que quer começar a ganhar um milhão... mas a grande maioria sabe e quer contribuir... a grande maioria só quer começar. eu pude começar. pareço uma velha a falar e ainda vou completar os 30. mas sou mulher. e como mulher, engravidando ou passando a fasquia dos 35 - estou morta para a vida activa! Não dou que assobio para o ar porque a mi maté corre tudo bem. se há pessoas com valor que estºao a ser vítimas de más políticas diz-nso respeito a todos. Dis respeito ao presidente de todos...

Não Gosto de Cavaco Silva nem dos 5 anos em que como Presidente andou qual sonâmbulo a aprender como se viola um e-mail, como se aprovam leis contra a própria consciência , discursos bolorentos, etc.

A juventude acordou agora como se acorda sempre: com a fome à porta, com falta de dirigentes. E o Sr. Cavaco Silva está nessa lista de dirigentes. É muito lindo dizer aos jovens que participem na vida política... desde que seja para participarem nas regras do jogo que se quer... até mesmo agora, quer apoiar a revolta dos jovens desde que seja para pôr a governar quem ele espera..
Sem imagem de perfil

De arco iris a 10.03.2011 às 16:03

Que belo comentário ao comentário, o meu aplauso. Vou fazer um print e guardar. Não, não é ironia. assino por baixo o seu texto. dá-me ideia que há aí muito para escrever sobre o mesmo tema, deite tudo cá para fora. são pérolas.
Sem imagem de perfil

De arco iris a 10.03.2011 às 11:39

E lá voltou a repetir: sou presidente de "todos" os portugueses. É verdade, de todos os 25% que votaram nele.
Aquele discurso podia muito bem ser lido pelo Loucã.
Além disso este presidente tem a memória curta.
Sem imagem de perfil

De NMSS a 10.03.2011 às 14:29

É o comentário mais imbecil possível de se fazer. É o presidente dos Portugueses com consciência que defendem o futuro da nação e que foram votar nele, assim como foram votar nos outros candidatos! E se há culpados por tamanha abstenção, esses culpados estão em todos os quadrantes politicos e não só de um dos lados. Os Portugueses que foram votar elegeram este Sr. para Presidente, e portanto este é o Presidente de Portugal e de todos os Portugueses! (E se não está contente, para a próxima em vez de criticar mexa esse rabo e vá tratar de incentivar todos aqueles que não votam a exercerem esse dever!!)
Sem imagem de perfil

De Luís a 10.03.2011 às 15:06

Este comentário reflecte a ignorância política e a erosão do espírito crítico. Onde é que ouvi isso? Foi o Daniel Oliveira que disse na SicN e veio para aqui reproduzir?

Jorge Sampaio também teve um nível de abstenção elevado e não foi por isso que não foi capaz, entre outras coisas, de dissolver a Assembleia.

Mais ou menos votos, dão exactamente a mesma legitimidade política e administrativa.
Não foi votar? Temos pena. Nos próximos 5 anos, o seu e o nosso Presidente é o Prof. Cavaco Silva.
Sem imagem de perfil

De arco iris a 10.03.2011 às 16:18

1º Penso pela minha cabeça.
2º J.Sampaio teve mais que motivo p/ dissolver a assembleia.
3º ninguém põe a legitimidade do cargo.
4º não votei estava a 2.000 milhas.
e não insista não é de todos portugueses.
PS. vá ler os comentários de CEC das 15,29 e AL-MANIJAH das 13.39 Abç
Sem imagem de perfil

De NMSS a 10.03.2011 às 16:44

Jorge Sampaio teve mais que motivos para dissolver a AR??? LOL Agora fez-me rir a sério!! Ainda bem que já não é Presidente, porque se fosse e se aquilo foram motivos, no estado em que o País se encontra agora, no minimo mandava executar o Primeiro Ministro em praça pública!! Para além de dar o País de mão aberta aos socialistas, não houve mais motivo nenhum!!
Sem imagem de perfil

De Al-Manijah a 10.03.2011 às 21:12

Por ser o Presidente de Portugal, não significa que seja o de todos os portugueses. São coisas totalmente distintas.

Ainda me lembro quando Cavaco foi PM, foi o tempo das vacas gordas em Portugal, haviam fundos para tudo e mais alguma coisa. Sendo ele economista, não soube tirar proveito dessas verbas. Na época ainda tínhamos um país mais rural e de maiores assimetrias sociais e económicas. Foi no Governo dele que se deram as maiores revoltas e manifestações pós Abril 74.

Foi um péssimo PM, ao nível do actual, mas parece que a experiência e a idade não lhe trouxe nada de novo, hoje continua um homem centrado no Eu, alguém que se julga moral e eticamente melhor que os restantes.

Se formos ver bem, enquanto PR prestou o serviço à nação ao nível da época em que era chefe de Governo, ou seja fez pouco ou nada pelo nosso desenvolvimento colectivo. Mas a título pessoal conseguiu/consegue muitas conquistas.

O que esperamos de um PR activo é que se preocupe mais com os cidadão e não com os jogos político de interesse e poder, disso está o meu povo farto. Para isso venha de lá a figura régia.

Não tenho qualquer militância partidária, mas a humanidade e sensibilidade de Sampaio para oscultar o povo faz falta ao nosso país, nem que seja para o povo se sentir ouvido e valorizado pela classe política.

Hoje somos apenas pobres pequenos seres, em épocas eleitorais somos o nobre povo que vota, que se abstém e que elege os monarcas desta república...

Acção, é precisa.
Sem imagem de perfil

De Al-Manijah a 10.03.2011 às 13:39

Tive a oportunidade de ver.

Não foi um discurso violento, foi realista. O PR abordou questões fulcrais do panorama social e económico nacional.

Viu-se um Cavaco atento ao mal-estar geral de quem tem de habitar neste país. Nas suas palavras realistas existiu também um misto de autopropaganda, apresentação de programa de governo e de comício do PSD.

Cavaco disse que este mandato presidencial ia ser activo. Depois destas palavras, pessoalmente, tive a confirmação que no anterior se andou passeando, preocupado com decretos-leis absurdo, como o do Açores e a tentativa de veto ao casamento em pessoas do mesmo sexo, quando deveria ter sido mais interventivo nas questões realmente importantes para o nosso Estado.

Espero que tenha uma candidatura mais activa, que faça os portugueses voltarem a acreditar na democracia e nos valores de uma República, pois a figura do PR nestes últimos anos faz lembrar a inutilidade de um rei.
Sem imagem de perfil

De Porto Europeu a 10.03.2011 às 16:25

Cavaco é o ultimo grande politico português.
E isto prova muito do que já foi dito neste blog e em tantos outros sitios. (Portugal perdeu qualidade nestes ultimos 30 anos.

P.S.: Fala-se muito, mas quando cheja a hora certa, existem milhares de condicionalismos.
Em tempos de crise é ordem que é necessario, caso contrario é a crise que vai colocar ordem.

Comentar post



Publicidade


No facebook





Pesquisar cartoons

  Pesquisar no Blog

Anos de Cartoons

2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015